PANORAMA VAREJO
Tendências Mundiais

Sabemos que os desafios à competitividade no varejo são gigantes.

A Soulvarejo monitora as tendências globais para garantir que a visão da sua empresa esteja alinhada com a do mercado. Compreender as diferenças significa antecipar os desafios ao longo do caminho.

Se você é nosso visitante via convite do LinkedIn, agende uma avaliação gratuita para explorar as 10 principais tendências globais de varejo e a interseção de 37 tendências, e as tecnologias que as viabilizam.

Nossa equipe de inteligência de mercado quer fazer parte do seu processo de inovação como parte do nosso processo de sermos bem lembrados por você.

Se  você deseja receber gratuitamente os materiais aplicados antes de agendar, cadastre seu e-mail abaixo. Tempo de leitura: 20 min.

ALINHAMENTO 360º TENDÊNCIAS MUNDIAIS VAREJO 2024

Previous slide
Next slide

¹A mais recente pesquisa da McKinsey sobre o Futuro do Bem-Estar – que entrevistou mais de 5.000 consumidores na China, Reino Unido e EUA – examina as tendências que moldam o cenário do bem-estar do consumidor. 82% dos consumidores dos EUA consideram agora o bem-estar uma prioridade máxima ou importante, no Reino Unido 73% e na China 87%.

Isto é especialmente verdadeiro entre os consumidores da Geração Z (nascidos de 1995 e 2010 com 14 a 29 anos) e Y (Millennials de 1980 e 1994 com 30 a 44 anos), que agora compram mais produtos e serviços de bem-estar do que as gerações mais velhas.

Em todo o mundo, as respostas às perguntas da pesquisa revelaram um tema comum sobre as expectativas: os consumidores querem soluções de saúde e bem-estar eficazes, baseadas em dados e apoiadas pela ciência.

Cinco tendências que moldam o espaço de saúde e bem-estar do consumidor em 2024: saúde em casa, uma nova era para biomonitoramento e wearables, aumento da geração de IA da personalização, clínico em vez de limpo e aumento da recomendação médica.

O mercado global de bem-estar de consumo é avaliado em 1,8 bilhões de dólares.

INTERSECÇÃO DE TENDÊNCIAS DO VAREJO
²Preparando-se para a geração Alfa (nascidos a partir de 2010 com até 14 anos).

TENDÊNCIAS RELACIONADAS À TI
Análise de dados e inteligência artificial.

⁴Uma conclusão importante da pandemia foi que os consumidores redefiniram o seu nível de confiança na tecnologia e nas plataformas digitais.

Nos próximos cinco anos, os líderes estão a apostar nas perspectivas de digitalização do mundo físico, como o comércio de voz, lojas sem pessoal e sem caixas, e a venda de produtos digitais.

⁵As compras híbridas consistem em reunir o melhor desses dois mundos – seja online ou offline – para criar jornadas do cliente que atendem a todos os requisitos.

⁶O futuro do varejo é phygital. Combinar perfeitamente o varejo físico e digital não é uma tarefa fácil. Com a CX já não definida apenas pelas lojas físicas ou pela UX online, os varejistas têm agora de se tornar phygital – construindo uma jornada consistente do cliente em todos os pontos de contacto físicos e digitais. No entanto, criar esta experiência phygital está longe de ser simples.

Olhando para o futuro, prevê-se que o comércio eletrônico represente 24% das vendas globais de varejo até 2026, com um apetite por experiências na loja para os restantes 76% dos clientes. Os dados estão no centro da estratégia phygital.

 

INTERSECÇÃO DE TENDÊNCIAS DO VAREJO
⁵Compras e entregas sem dinheiro – sem contato e autônoma e ⁷Pick Up In Store (compra no virtual e retira no físico). 

 

TENDÊNCIAS RELACIONADAS À TI
Análise de dados, inteligência artificial, RFID, realidade virtual e aumentada, aplicativos integrados, omni integration, 5G technology, ERP cloud e blockchain.

⁸A economia da experiência é o futuro dos varejistas de alimentos. Os clientes modernos desejam diferenciar os varejistas de alimentos com base em sua experiência ou conveniência no atendimento ao cliente.

As preferências dos clientes também mudaram e as tendências globais, como as experiências personalizadas, a consciência ambiental e sanitária, a sustentabilidade e as compras online de produtos de mercearia, estão a influenciar o futuro dos varejistas de alimentares.

⁵A Nike lançou seu serviço Nike By You, que permite a qualquer pessoa criar um par de tênis totalmente personalizado que corresponda perfeitamente ao seu gosto pessoal.

Esta tendência não se aplica apenas aos produtos de moda e calçado. Foi demonstrado que os consumidores respondem bem à personalização ao longo de toda a jornada do consumidor – desde vendas e marketing, onde e-mail e portais de comércio eletrônico fornecerão recomendações personalizadas, até upsell e suporte pós-venda.

Aplicar tecnologia para permitir a “personalização em escala” é fundamental para capitalizar esta tendência.

INTERSECÇÃO DE TENDÊNCIAS DO VAREJO

⁵AR, VR e o metaverso impulsionam compras experienciais e envolventes – camarins virtuais (experimentar virtual usando uma representação de si).

TENDÊNCIAS RELACIONADAS À TI
Análise de dados, automação, algoritmos, inteligência artificial, machine learning, CRM (customer relationship management), aplicativos gerados por plataformas de baixo código/sem código, soluções SaaS como AWS Personalize, ERP cloud, AR (augmented reality), VR (virtual reality) e o metaverso (espaço coletivo virtual e compartilhado, constituído pela soma de AR, VR e internet).

⁸A medida que o mercado alimentar continua a evoluir, o futuro dos varejistas de produtos alimentares depende de tendências globais, como o comércio eletrônico, o estilo de vida, a sustentabilidade, as parcerias estratégicas e a economia da experiência.

A pandemia da COVID-19 introduziu políticas de confinamento que forçaram vários varejistas de mercearia a migrar para o comércio eletrônico e a oferecer compras online e serviços de entrega. Embora as lojas físicas tenham retomado as operações, as compras online ainda são uma grande tendência, uma vez que milhões de clientes em todo o mundo continuam a fazer compras online.

O amor dos consumidores pelas compras online não é nenhuma surpresa, pois eles desfrutam da conveniência da tecnologia digital e das vantagens adicionais das compras online. Além dos clientes, os varejistas de produtos alimentares também se beneficiarão da mercearia eletrônica através da diversificação das operações comerciais e do aumento da participação de mercado.

INTERSECÇÃO DE TENDÊNCIAS DO VAREJO

⁹Entrando no negócio B2B (clientes corporativos do varejo), ⁹A entrega rápida se expande, ¹⁰Quick Commerce (venda online de entrega muito rápida), ¹¹Dark store (loja escura; oculta; invisível – microscentros de distribuição), ¹²Conversational commerce (via meios de conversação) e ¹³Cross border (comércio eletrônico transfronteiriço).

TENDÊNCIAS RELACIONADAS À TI

Análise de dados, inteligência artificial, reconhecimento de fala e locutor, processamento de linguagem natural, RFID e códigos QR, automatização, ERP cloud e tecnologias móveis.

⁵Consumidores conscientes continuam a definir hábitos de varejo.

Para terem sucesso no varejo, as empresas têm de continuar a adaptar-se ao fato de que as decisões de compra dos consumidores residem cada vez mais em questões de ética, ambientalismo e sustentabilidade.

Dois em cada três são “compradores movidos por crenças”, com um forte desejo de saber que os produtos e serviços que compramos são criados de forma ecologicamente correta por organizações com sólida governança ambiental, social e (ESG).

Em vez de serem um obstáculo, as organizações que se adaptam com sucesso a esta tendência descobrirão que constroem rapidamente laços mais fortes de confiança e lealdade com os seus clientes, ao mesmo tempo que muitas vezes também desenvolvem operações e processos mais eficientes.

Faz parte disso, a redução de embalagens plásticas e o consumo geral de energia.

Isto pode ser alcançado reduzindo o desperdício associado ao excesso de embalagens e reduzindo o consumo geral de energia.

INTERSECÇÃO DE TENDÊNCIAS DO VAREJO

⁸Tendências de estilo de vida impactam decisões de compra, ⁸Geovariedade – aparelhos multifuncionais como impressão 3D de alimentos, ⁹Refeições ficam mais frescas e convenientes, ¹⁴Ascensão de carnes e proteínas vegetais e do flexitarismo (ter uma alimentação flexível e reduzir – em vez de excluir), ¹⁴Processamento limitado de alimentos, ¹⁴Agricultura local e sustentável, ¹⁵Economia circular (reutilização e  reaproveitamento de materiais) e  ¹⁶Reccomerce (venda online de produtos de segunda mão).

TENDÊNCIAS RELACIONADAS À TI
Análise de dados e sustainability tech.

¹⁴O marketing digital shopper usa uma série de estratégias de digital, incluindo SEO, marketing de mídia social e remarketing para essa finalidade.

Dependendo de como você deseja defini-lo, o shopper marketing já existe há décadas. Porém, só agora as marcas de varejo e de serviços de alimentação estão começando a aproveitar o poder do marketing digital para compradores. O shopper marketing é uma abordagem que permite atender a um público-alvo de nicho e fornecer-lhes experiências significativas ao longo da jornada do cliente.

Capitalizar a eficácia do shopper marketing significa compreender melhor o seu público e direcioná-lo melhor à medida que descobrem a sua marca, começam a interagir e fazem a primeira compra de produtos alimentares consigo.

⁹Os varejistas e as empresas de comércio eletrônico possuem muitos dados de clientes, e as redes de mídia de varejo servem como uma forma de aproveitar essa percepção do consumidor com os gastos da marca.

INTERSECÇÃO DE TENDÊNCIAS DO VAREJO
¹⁷Segurança digital e LGPD, ¹⁸Creator economy (criadores de conteúdo, influenciadores e especialistas de comunidade), ¹⁹Comércio social (plataforma de mídia social – Instagram e TikTok como canais de vendas), ²⁰SuperApps, ²⁰Live commerce (venda online em redes sociais e plataformas de e-commerce) e ²¹Chatbot.

TENDÊNCIAS RELACIONADAS À TI
Análise de dados, inteligência artificial, desenvolvimento de Apps Low Code/No code, ERP cloud, Marketing Cloud e CRM (customer relationship management).

²²Quando você pensa em uma loja de conveniência, provavelmente imagina uma loja 7-Eleven ou similar. No entanto, por mais fácil que seja passar na loja de conveniência no caminho de ida ou volta para o trabalho, nada é tão fácil quanto fazer negócios com a Amazon.

Isso leva a experiência do cliente de uma organização a outro nível. Para algumas empresas, essa tem sido a sua estratégia central. Porém, a maioria das empresas não concentra seu marketing na ideia de conveniência. Sim, eles se concentram no atendimento ao cliente e na CX, mas isso pode não ser suficiente. É apenas o começo. É aí que entra o conceito de conveniência. Conforme mencionado, algumas (não muitas) empresas já adotaram o conceito. Nos últimos 10 anos, proporcionar uma boa experiência tornou-se uma aposta decisiva.

Alguns dizem que é o novo padrão. Novo ou não, a palavra padrão é uma boa palavra para descrever o que aconteceu. Os clientes estão mais inteligentes do que nunca e sabem como é um bom serviço. Se você não fornecer, esteja preparado para ser interrompido por um concorrente que o forneça.

INTERSECÇÃO DE TENDÊNCIAS DO VAREJO
²²Frictionless retail (simplificar e automatizar processos para reduzir atritos na compra), ²²Auto-atendimento, ²²Assinatura, ⁸Parcerias estratégicas, ²³Pop-up In Store (pequena loja, podendo ser phygital, temporária e 24X7), ⁹Produtos premium aceleram, ²⁴Varejo de luxo e ²⁶Prada Marfa – atual museu no deserto.

TENDÊNCIAS RELACIONADAS À TI
Análise de dados, inteligência artificial, ERP cloud e reposição automática ao consumidor.

⁴A grande ressignificação traz as questões dos recursos humanos para o primeiro plano.

Os problemas laborais que a indústria enfrenta hoje teriam parecido improváveis, especialmente tendo em conta o rumo que a economia estava a tomar e como, no momento, as reduções da força de trabalho eram muito mais comuns. Com toda a incerteza relacionada com a pandemia, parecia que ninguém abandonaria voluntariamente um emprego sem antes arranjar outra coisa.

Muitos varejistas estão agora numa situação difícil – 83% estão a investir mais fortemente no recrutamento e retenção de funcionários. Com os executivos a notarem que as questões laborais estão entre as principais preocupações do varejo, os varejistas devem redefinir a forma como pensam sobre os seus empregados ao considerarem o futuro. As questões são muito mais profundas do que apenas salários. As prioridades mudaram para os funcionários, especialmente em relação à flexibilidade, cultura e diversidade, equidade e inclusão (DEI).

INTERSECÇÃO DE TENDÊNCIAS DO VAREJO
²Concentrar-se no bem-estar dos funcionários, ¹⁴A escassez de trabalhadores e ⁹Recorrendo à automação para compensar a escassez de mão de obra.

TENDÊNCIAS RELACIONADAS À TI
Análise de dados, inteligência artificial, automatização e gestão do capital humano.

²Os consumidores da Geração Z, atualmente com 14 a 29 anos, marcarão a era final em que os indivíduos multiculturais estarão em minoria. Até 2060, espera-se que a distribuição de brancos não-hispânicos como percentagem da população total caia de 60,1% para 44,3% dos americanos.

No entanto, se olharmos para além da simples demografia, os varejistas e as marcas estão a reconhecer que, embora as pessoas possam ser categorizadas em determinados grupos, podem afiliar-se a outro grupo. Se os profissionais de marketing conseguirem capturar essas preferências do consumidor, toda a ideia de segmentação de mercado mudará.

Nos EUA, impressionantes 70% da Geração Z e da Geração Y – Millennials, com 30 a 44 anos, expressam uma propensão para marcas comprometidas com a diversidade e a inclusão. Esta atitude sublinha a importância do envolvimento autêntico na publicidade multicultural, culminando numa notável taxa de retenção 60% superior entre estes consumidores exigentes.

INTERSECÇÃO DE TENDÊNCIAS DO VAREJO

³Quadro evolução das gerações – baby boomers nascidos de 1940 e 1959 atualmente com 65 a 84 anos, geração X de 1960 e 1979 com 45 a 64 anos, geração Y ou Millennials de 1980 e 1994 com 30 a 44 anos, geração Z entre 1995 e 2010 com 14 a 29 anos e geração Alfa a partir de 2010 com até 14 anos.

TENDÊNCIAS RELACIONADAS À TI
Análise de dados e inteligência artificial.

⁴A verdadeira resiliência da cadeia de abastecimento provavelmente exigirá mudanças significativas em todos os níveis. As reinicializações não acontecem da noite para o dia. Mas os varejistas não se podem dar ao luxo de esperar, uma vez que 80% dos executivos que inquirimos acreditam que os consumidores irão dar prioridade à disponibilidade de estoques em detrimento da fidelidade do varejista no próximo ano.

Assim como a mudança de prioridades devido à pandemia mudou as expectativas dos funcionários, também alterou a forma como os consumidores compram. Onde e quando os clientes fazem suas compras são muito menos previsíveis atualmente. Muitos recursos atuais da cadeia de suprimentos — incluindo planejamento de demanda, gerenciamento de estoque e previsão de atendimento — não estão configurados para lidar com esses cenários. As organizações precisam de informações mais confiáveis e de atualizações tecnológicas para desenvolver sistemas ágeis que possam lidar com os novos cenários de consumo.

⁵Ao mesmo tempo, a interrupção da cadeia de abastecimento está a ter um impacto negativo nas operações, à medida que os estoques diminuem, encorajando alguns varejistas a aumentar ainda mais os preços.

INTERSECÇÃO DE TENDÊNCIAS DO VAREJO
⁴Revolução digital – Phygital ²⁵Marketplace.

TENDÊNCIAS RELACIONADAS À TI
Análise de dados, inteligência artificial, análises preditivas, machine learning, blockchain, ERP cloud, SCM em cloud e rede de cadeia de suprimentos digital e colaborativa.

Os créditos atendem às normas da ABNT para tendências compiladas por nossa equipe de inteligência de mercado com fins informativos e fornecidos gratuitamente.

¹Autores: Shaun Callaghan, Hayley Doner, Jonathan Medalsy, Anna Pione e Warren Teichner. Nome do texto: The trends defining the $1.8 trillion global wellness market in 2024. Site: mckinsey.com. Acesso em: 20-02-2024. Publicação em: 16-01-2024. Disponível em: https://www.mckinsey.com/industries/consumer-packaged-goods/our-insights/the-trends-defining-the-1-point-8-trillion-dollar-global-wellness-market-in-2024

²Autora: Shelley E. Kohan. Nome do texto: The 5 Biggest Retail Trends For 2024. Site: forbes.com. Acesso em: 20-02-2024. Publicação em: 05-01-2024. Disponível em: https://www.forbes.com/sites/shelleykohan/2024/01/05/the-5-biggest-retail-trends-for-2024/

³Autores: Thais RubiaFerreira Lepre, José Augusto Santos de Mello e Lucas Gabriel Lopes. Nome do texto: comportamento do consumidor da geração “X” de acordo com as ferramentas de comunicação de marketing. Site: alomorfia.com.br. Acesso em: 02-01-2024. Publicação em: Revista científica FATEC – Quadro evolução das gerações – 2020. Disponível em: https://www.alomorfia.com.br/index.php/alomorfia/article/view/84/31

⁴Autores: Rod Sides e Lupine Skelly. Nome do texto: 2022 Retail Industry Outlook. Site: deloitte.com. Acesso em: 02-01-2024. Publicação em: 31-05-2023. Disponível em: https://www.deloitte.com/au/en/Industries/retail/perspectives/2022-retail-industry-outlook.html

⁵Autor: Bernard Marr. Nome do texto: The Top Five Retail Technology Trends In 2023. Site: forbes.com. Acesso em: 20-02-2024. Publicação em: 14-10-24. Disponível em: https://www.forbes.com/sites/bernardmarr/2022/10/14/the-top-five-retail-technology-trends-in-2023

⁶Autor: Mike Hughes. Nome do texto: The Future Of Retail Is Phygital. Site: forbes.com.
Acesso em: 02-01-2024. Publicação em: 31-10-22. Disponível em: https://www.forbes.com/sites/mikehughes1/2022/10/31/the-future-of-retail-is-phygital

⁷Autora: Shelley E. Kohan. Nome do texto: Customers Favor Buy Online Pick Up In Store As U.S. Holiday Sales Climb 5% Over Last Year. Site: forbes.com. Acesso em: 02-01-2024. Publicação em: 11-02-23. Disponível em: https://www.forbes.com/sites/shelleykohan/2023/01/11/customers-favor-buy-online-pick-up-in-store-as-us-holiday-sales-climb-5-over-last-year/

⁸Autor: Dennis Mitzner. Nome do texto: Grocery Retailers And The Food Market: Trends And Future Prospects. Site: forbes.com. Acesso em: 02-01-2024. Publicação em: 31-07-22. Disponível em: https://www.forbes.com/sites/dennismitzner/2022/07/31/grocery-retailers-and-the-food-market-trends-and-future-prospects/

⁹Autores: Jeff Wells, Catherine Douglas Moran e Sam Silverstein. Nome do texto: 7 trends that will shape the grocery industry in 2022. Site: grocerydive.com. Acesso em: 02-01-2024. Publicação em: 04-01-22. Disponível em: https://www.grocerydive.com/news/7-trends-that-will-shape-the-grocery-industry-in-2022

¹⁰Autora: Clara Ludmir. Nome do texto: Quick Commerce Apps Like Getir Are In Need Of Fast Reinvention To Survive. Site: forbes.com. Acesso em: 02-01-2024. Publicação em: 31-05-23. Disponível em: https://www.forbes.com/sites/claraludmir/2023/05/31/quick-commerce-apps-like-getir-are-in-need-of-fast-reinvention-to-survive/

¹¹Autor: Wesley Santana. Nome do texto: Dark stores: o que são e como funcionam os supermercados “escondidos”. Site: infomoney.com.br. Acesso em: 02-01-2024. Publicação em: 18-10-22. Disponível em: https://www.infomoney.com.br/negocios/dark-stores-o-que-sao-e-como-funcionam-os-supermercados-escondidos/

¹²Autor: Jon Jessup. Nome do texto: How Conversational Commerce Can Transform Your Gen-Z Strategy. Site: forbes.com. Acesso em: 02-01-2024. Publicação em: 11-05-23. Disponível em: https://www.forbes.com/sites/forbestechcouncil/2023/05/11/how-conversational-commerce-can-transform-your-gen-z-strategy/

¹³Autor: Dhari AlAbdulhadi. Nome do texto: How Businesses Can Succeed With Cross-Border E-Commerce. Site: forbes.com. Acesso em: 20-02-2024. Publicação em: 14-02.24. Disponível em: https://www.forbes.com/sites/forbestechcouncil/2024/02/14/how-businesses-can-succeed-with-cross-border-e-commerce/

¹⁴Autor: Patrick Nycz. Nome do texto: The Biggest Food & Beverage Trends: Retail And Foodservice. Site: forbes.com. Acesso em: 02-01-2024. Publicação em: 5-07-22. Disponível em:
https://www.forbes.com/sites/forbesagencycouncil/2022/08/05/the-biggest-food–beverage-trends-retail-and-foodservice/

¹⁵Autora: Ana Birliga Sutherland. Nome do texto: six trends in circular economy legislation to watch out for in 2024. Site: circle-economy.com. Acesso em: 20-02-2024. Publicação em: 6-02-24. Disponível em: https://www.circle-economy.com/blog/six-trends-in-circular-economy-legislation-to-watch-out-for-in-2024

¹⁶Autor: Neil C. Hughes. Nome do texto: The New 2024 Retail Trends — ‘Quick Commerce’ and ‘Recommerce’. Site: techopedia.com. Acesso em: 20-02-2024. Publicação em: 12-01-24. Disponível em: https://www.techopedia.com/the-2024-retail-trends-quick-commerce-and-recommerce

¹⁷Autores: Venky Anant, Lisa Donchak, James Kaplan e Henning Soller. Nome do texto: The consumer-data opportunity and the privacy imperative. Site: mckinsey.com. Acesso em: 02-01-2024. Publicação em: 27-04-20. Disponível em: https://www.mckinsey.com/capabilities/risk-and-resilience/our-insights/the-consumer-data-opportunity-and-the-privacy-imperative

¹⁸Autor: SEBRAE. Nome do texto: O que é creator economy? Site: sebrae.com.br. Acesso em: 02-01-2024. Publicação em: 02-05-23. Disponível em: https://sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/o-que-e-creator-economy,9a37941d02597810VgnVCM1000001b00320aRCRD

¹⁹Autor: Accenture. Nome do texto: Shopping on Social Media Platforms Expected to Reach $1.2 Trillion Globally by 2025. Site: newsroom.accenture.com. Acesso em: 02-01-2024. Publicação em: 4-01-22. Disponível em: https://newsroom.accenture.com/news/2022/shopping-on-social-media-platforms-expected-to-reach-1-2-trillion-globally-by-2025-new-accenture-study-finds

²⁰Autor: Forbes. Nome do texto: Live-commerce, um mercado de US$ 160 bi e muitas diferenças entre Brasil e China. Site: forbes.com. Acesso em: 02-01-2024. Publicação em: 21-08-23. Disponível em: https://forbes.com.br/forbes-tech/2023/08/live-commerce-um-mercado-de-us-160-bi-e-muitas-diferencas-entre-brasil-e-china/

²¹Autores: Angelica Mari e Gabriela Arbex. Nome do texto: Até 2022, 70% de todas as interações com clientes envolverão chatbots, machine learning e mensagens pelo celular. Site: forbes.com. Acesso em: 02-01-2024. Publicação em: 13-03-20. Disponível em: https://forbes.com.br/forbes-tech/2020/03/ate-2022-70-de-todas-as-interacoes-com-clientes-envolverao-chatbots-machine-learning-e-mensagens-pelo-celular/

²²Autor: Shep Hyken. Nome do texto: Amazon: The Most Convenient Store On The Planet. Site: forbes.com. Acesso em: 02-01-2024. Publicação em: 22-07-22. Disponível em: https://www.forbes.com/sites/shephyken/2018/07/22/amazon-the-most-convenient-store-on-the-planet/

²³Autora: Tiffany Lung. Nome do texto: A pop-up store com tecnologia 5G projetada para o mundo pós-pandemia. Site: forbes.com. Acesso em: 02-01-2024. Publicação em: 30-09-20. Disponível em: https://forbes.com.br/forbes-tech/2020/09/a-pop-up-store-com-tecnologia-5g-projetada-para-o-mundo-pos-pandemia/

²⁴Autor: Cappasity. Nome do texto: The future of luxury retail. Site: medium.com. Acesso em: 20-02-2024. Publicação em: 2-02-24. Disponível em: https://medium.com/cappasity-blog/the-future-of-luxury-retail-fd2fe7c892e5

²⁵Autor: Sky Canaves. Nome do texto: Retail media ambitions fuel marketplace expansion. Site: emarketer.com. Acesso em: 02-01-2024. Publicação em: 27-06-23. Disponível em: https://www.emarketer.com/content/retail-media-ambitions-fuel-marketplace-expansion

²⁶Autora: Camila Yahn. Nome do texto: Após visita dos Simpsons, relembramos a história e as polêmicas por trás da Prada Marfa. Site: ffw.uol.com.br. Acesso em: 02-01-2024. Publicação em: 11-01-19. Disponível em: https://ffw.uol.com.br/noticias/arte/apos-visita-dos-simpsons-relembramos-a-historia-e-as-polemicas-por-tras-da-prada-marfa/

https://www.textconverter.io/pt/speech-time/

Gráficos – livro: W. Chan Kim e Renée Mauborgne. A Estratégia do Oceano Azul. Como criar novos mercados e tornar a concorrência irrelevante. Editora Campus Elsevier. 16 de fevereiro de 2005.

Gráficos – livro: Hooley Graham J. e Saunders John. Posicionamento Competitivo. Como estabelecer e manter uma estratégia de marketing no mercado. Editora Makron. 1 de janeiro de 1996. 

 

CONSELHEIRO VAREJO
Marcos Escudeiro

  • Mentor, estrategista, professor e palestrante. Colaborador do Centro de Excelência em Varejo da FGV (FGVcev).
  • Mais de 30 anos de Vivência no varejo alimentar, com passagens em diversas empresas nacionais e internacionais, no Brasil e no exterior.

 

CONSELHEIRO TECNOLOGIA
Rodolpho Cardenuto

  • CEO, President, Board Director, Chairman, Transformative Global Technology Executive, Multi-Cultural & Multi-Lingual Leader.
  • Presidente da SAP de 2008 a 2019. VP LATAM HP de 2001 a 2008. Atual conselheiro de empresas no Brasil e exterior.
Reúna-se com nossa equipe de inteligência de mercado
Receba o material aplicado antes de agendar

Benchmarking desenvolvido pela Soulvarejo 2024.